Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog PT Empresas

Conheça e inspire-se para melhorar o seu negócio. Siga as últimas tendências tecnológicas e conheça histórias de sucesso.

A tecnologia ao serviço do ambiente

A tecnologia ao serviço do ambiente

Desde os tempos antigos que as populações tendem em concentrar-se nos grandes centros urbanos levando a que todas as condições ambientais se alterem, muitas vezes, de forma dramática. Os governos tentam descentralizar as populações, de forma também a evitar a desertificação das zonas interiores. No entanto, para fixar pessoas e empresas num aregião, há que criar condições de sobrevivência.

 

Em Portugal existem muitas cidades do interior, como o caso do Fundão, a apostar na fixação de empresas tecnológicas para atrair talento jovem. Apesar de ser um passo positivo, esta medida, isolada, é insuficiente e, sem condições para se fixarem, (falta de cuidados médicos, escolas, serviços) as pessoas recusam sair das cidades.

 

A ideia é criar estes pólos no interior sem, no entanto, "estragar" aquilo que atrai as pessoas para fora dos grandes centros urbanos. Se estas cidades se desenvolvevem sem um plano estruturado de ordenação e combate a ações poluentes, acabam por se tornar apenas em mais um foco de poluíção. Por isso, é muito importante que as autarquias se envolvam mais neste aspeto crucial do bem-estar dos cidadãos.

 

Basta sair de Lisboa, rumo ao Alentejo para, numa qualquer noite sem nuvens, se olhar o céu com espanto. "Aqui há tantas estrelas..." A frase é comum para quem sai da cidade mas, na verdade, as estrelas são as mesmas. O que impede que sejam vistas a partir das cidades é o ruído visual provocado pelas iluminações.

 

Há cidades onde os níveis de poluição são tão elevados que obrigam as pessoas a usar, constantemente, máscaras de proteção, como so sudeste asiático. Esse cenário, além de assustador, deve ser combatido. Por isso, nada melhor do que colocar a tecnologia ao serviço do ambiente permitindo às autoridades medir os níveis de poluição e agir antecipadamente para travar o avanço de situações que podem não ter retorno. O planeta entrou, praticamente, no ponto sem retorno e é preciso acelerar processos para minimizar os estragos já provocados ao ambiente.

 

O tema está na ordem do dia quer pelos rostos mais mediáticos quer pelas evidências que há muito se tenta ignorar.

 

Dados preocupantes

A preocupação com o ambiente tem de ir mais longe do que apenas agir para tratar as doenças que surgem associadas a elevados níveis de poluição. Em 2016, cerca de 91% da população mundial vivia em locais que excediam as diretrizes de qualidade do ar da Organização Mundial da Saúde, de acordo com o relatório da própria OMS. 

 

A este facto, acresce ainda a estimativa de, no mesmo ano, se terem verificado 4,2 milhões de mortes prematuras em todo o mundo em 2016 causadas pela poluição do ar. Por isso, é cada vez mais importante agir antecipadamente para contrariar estes números e, em simultâneo, cumprir com os objetivos definidos a nível mundial para que as cidades as segurem a qualidade do ar e ruído, permitindo o cumprimento das normas legais nacionais e europeias que regulam a sua monitorização.

 

A Organização Mundial da Saúde tem divulgado diversos relatórios onde dá conta da necessidade de existirem políticas que contribuam para salvar o planeta e as pessoas. Quem mais tem sofrido estes impactos são as novas gerações. Nove em cada dez crianças respiram ar  com um nível de poluíção tão elevado que “coloca sua saúde e seu desenvolvimento em sério risco”.

 

As conclusões da OMS – divulgadas na véspera da primeira Conferência Global sobre Poluição do Ar e Saúde, em Genebra – estimam que 600 mil crianças tenham morrido de infecções respiratórias agudas causadas pela poluição do ar em 2016.

 

Como parte de seu pedido de ação para a comunidade internacional, a OMS recomenda uma série de medidas “diretas” para reduzir os riscos na saúde. Essas medidas incluem acelerar a transição para tecnologias mais limpas, incluindo nos meios de transporte, impulsionar residências energeticamente mais eficientes e melhorar o planeamento urbano.

 

As preocupações ambientais da OMS incidem, essencialmente em países menos desenvolvidos e nos locais onde as pessoas vivem com rendimentos mais baixos. O recurso a materiais poluentes para aquecer ou cozinhar, por exemplo, expõem os bebés a ar poluído mesmo dentro das suas casas. Por isso, há que colocar a tecnologia também ao serviço destas populações d forma a que melhorem a sua qualidade de vida.

 

Além das preocupações com a saúde e bem-estar das pessoas, agir preventivamente ajuda a diminuir os encargos com a saúde e ação social dos cidadãos, decorrentes das doenças associadas à poluição atmosférica e sonora.

 

Atualmente, uma das vozes e rostos mais conhecidos pela luta activista pró-ambiental é Greta Thunberg. Uma jovem de 16 anos que fala sem receios e apaixonadamente perante os líderes mundiais e exige mais ações e menos palavras de todos os que podem, e devem, legislar para que sejam tomadas medidas para proteger o planeta. A proteção do planeta, por sua vez, compete a cada pessoa individualmente.

 

As cidades do futuro serão cada vez mais verdes mas será também graças à tecnologia que muitas medidas podem ser adoptadas sem prejudicar o normal desenvolvimento da sociedade.

Artigos Relacionados

  • Entrar no carro e seguir viagem com "motorista" virtual

    Parece estar para breve o cenário em que seremos passageiros na nossa própria viatura, que seguirá o seu caminho sem precisar de condutor.Saiba mais

  • Sustentabilidade e veículos elétricos, um trabalho em progresso

    No último século, os automóveis a gasolina ou gasóleo foram o transporte dominante.Saiba mais

  • Como podem as empresas tirar partido da IoT e ajudar na Inteligência Urbana?

    As autarquias têm de assegurar uma rede escolar de qualidade, infraestruturas de animação, comércio e saúde.Saiba mais

Soluções Recomendadas

  • Monitorização Ambiental

    Monitorização Ambiental

    Monitorize remotamente e em tempo real os níveis de poluição do ar e níveis de ruído.Saiba mais

  • Iot Place

    IOT PLACE

    Para criar e gerir as suas soluções IoT com simplicidade e rapidez, de forma segura e escalável.​​Saiba mais

  • Telemonitorização

    TELEMONITORIZAÇÃO

    Monitorize os seus pacientes à distância.Saiba mais

Pesquisar

 

Newsletter