Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog PT Empresas

Conheça e inspire-se para melhorar o seu negócio. Siga as últimas tendências tecnológicas e conheça histórias de sucesso.

Modernizar a empresa com um investimento inicial baixo

 Modernizar a empresa com um investimento inicial baixo

I don't care if Monday's blue
Tuesday's grey and Wednesday too
Thursday I don't care about you
It's Friday I'm in love

Reconhece estes versos? Se gosta de música, mesmo não sendo um amante da banda, já dançou certamente ao som deste tema dos The Cure. E, apesar de nada ter a ver com a Black Friday, ou Cyber Monday, ou Blue Friday, serve para mostrar que o que conta é aquilo que se gosta ou precisa.

 

 

O termo Black Friday, surgiu nos Estados Unidos da América por causa da loucura que levou as pessoas a sair à rua, para "invadir" as lojas com descontos, causando acidentes de trânsito e escaramuças entre clientes. As imagens que correm o mundo, desde há anos, mostram que o ser humano é capaz de tornar uma coisa aparentemente normal numa loucura levada ao extremo. Especialmente nos EUA onde nasceu originalmente este conceito.

Atualmente, sempre que é dia de Black Friday, as televisões, em todo o mundo, apontam as câmaras, à espera das enchentes.

 

As pessoas fazem tudo por um bom desconto mas, mais do que comprar por impulso, desta forma quase selvagem, convém ponderar sobre as reais necessidades. Para uma empresa, a imagem negativa que pode passar, devido às cenas de violência que ocorrem na sequência de uma ação promocional, podem ser piores do que manter o negócio a um nível mais civilizado. Basta recordar aquilo que se passou em 2012, com a promoção de um supermercado.

 

Comprar e vender a prestações

Este é um modelo que pode ajudar a aumentar as vendas e escoar stock. Comprar a prestações implica, necessariamente, planear os rendimentos mensais tendo em conta as obrigações de pagamentos a efetuar periodicamente, mas feita de forma responsável pode ser uma solução. Esta máxima é válida para as pessoas mas também para as empresas.

 

Para fazer crescer o negócio, por vezes é preciso arriscar um pouco mais. Sempre dentro de limites razoáveis. 

Quando se fala de dotar a empresa de equipamentos modernos, que respondam às necessidades do negócio, este é o momento de fazer contas e planear orçamentos para o próximo ano. Por norma, tudo o que implica investimentos avultados, como grande maquinaria, frota automóvel ou até aluguer de espaço, é pago de forma fraccionada, a prestações.

 

Desta forma, as empresas têm a capacidade de amortizar o investimento ao longo dos anos, sem ficar totalmente descapitalizadas. No entanto, convém ter em consideração que, em alguns casos, estas prestações incluem juros que aumentam o valor a pagar e podem variar ao longo do período de duração do empréstimo.

 

Qualquer consultor financeiro dirá que é crucial reduzir o seu nível de endividamento até um valor que possa suportar, mesmo perante uma adversidade inesperada. Mas, para fazer crescer o negócio, por vezes é preciso arriscar um pouco mais. Sempre dentro de limites razoáveis.

 

Por isso, a opção deverá sempre recair sobre as entidades que oferecem as taxas mais baixas ou até negociar com empresas que estejam disponíveis a vender de forma fracionada, mas sem juros.

 

Este ano, também as empresas de telecomunicações optaram por disponibilizar às empresas a possibilidade de adquirir equipamentos a prestações e com preços mais acessíveis. Este é mais um incentivo à digitalização e modernização das empresas portuguesas.

 

Aproveitando esta época natalícia, e se está incluído no grupo de gestores que pondera aproveitar o Natal para presentear os colaboradores com material de última geração (ao mesmo tempo que os deixa satisfeitos, eleva a sua empresa para o nível seguinte), pode planear o orçamento com a inclusão desta rubrica. Uma das vantagens, está isento de juros.