Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog PT Empresas

Conheça e inspire-se para melhorar o seu negócio. Siga as últimas tendências tecnológicas e conheça histórias de sucesso.

Editorial: O conteúdo ao serviço das empresas

http://blog.ptempresas.pt/editorial-o-conteudo-ao-servico-das-13313

 

O conteúdo é rei. Esta é uma afirmação antiga e que continua atual no presente e futuro. Mesmo na era das tecnologias, o conteúdo continua a ser a melhor forma de comunicar e envolver empresas e pessoas.

 

Com este blog, a PT Empresas aposta numa estratégia de comunicação com os seus clientes, ajudando-os na transformação digital do negócio através de conteúdo relevante. Na sequência da apresentação da sua estratégia de futuro no segmento business to business, os artigos a publicar neste blog irão ter as empresas, os clientes, como heróis da história.

 

No fundo, tal como foi apresentado no lançamento da nova estratégia para o segmento de B2B, a Altice e PT colocam as empresas portuguesas no centro do mundo.

"A nossa ambição é ser o parceiro tecnológico das empresas em Portugal. Vamos ser o parceiro de referência dos empreendedores, das pequenas e médias empresas, das grandes empresas, das vilas, das cidades e da economia portuguesa. O caminho a trilhar para cumprir esta ambição é claro", referiu João Sousa, Chief Sales Officer B2B da PT.

Através deste blog os clientes da PT Empresas poderão manter-se a par das últimas tendências, nas soluções que podem ajudar na caminhada digital.

Nas empresas, principalmente nas PME, os gestores precisam de se focar no seu negócio mas muitas vezes têm de dividir a atenção por áreas como as Tecnologias de Informação. Fazer este caminho sem o aconselhamento de especialistas pode ser penoso e ter um custo inestimável. Por isso, a aposta também na descodificação de siglas, explicação de processos, apresentação de soluções para os desafios diários das empresas, são algumas das metas deste blog.

 

A Internet de todas as Coisas

Muito se tem falado da Internete das Coisas ou Internet of Things (IoT), na versão inglesa. Aqui cabe quase tudo. É a internet, as possibilidades de conetividade, de comunicação entre máquinas (M2M), da gestão mais eficiente de recursos, comodamente, à distância. É poder, por exemplo, comandar o ar condicionado ou a luz lá em casa, ou na empresa, através do telemóvel.

 

Esta é uma das apostas da PT Empresas. Além da componente de ICT (Information and Communictaion Technology), liderada a partir de Portugal para todo o grupo Altice, sobressaem soluções pioneiras de IOT e M2M, com enfoque na conetividade e rede de comunicação, gestão, transmissão de análise de dados e arquitetura de suporte a serviços e aplicações.

 

Também as soluções verticais, como gestão de frotas, telemetria de água, agricultura e jardins e eficiência energética, em que foram estabelicidads parcerias estratégicas com a Narrow Net, responsável pela operação da conetividade SIGFOX em Portugal, estão na frente das apostas de negócio.

 

Estes sistemas são cruciais para uma boa gestão das chamadas cidades inteligentes e abrem caminho ao aparecimento de novas soluções e modelos de negócio com base na internet das coisas. Mas há muito mais a descobrir por parte de uma empresa que pretenda seguir o caminho da digitalização, da famosa migração para a cloud.

 

Todo o negócio da PT Empresas para o segmento B2B assenta numa infraestrura robusta de fibra ótica, que prevê chegar, até 2020, a 5,3 milhões de casas (atualmente cobre 3 milhões de lares) e na rede móvel 4G que abrange 93% da população portuguesa.

 

Mas, quando uma empresa decide migrar o seu negócio para a cloud, fazer a caminhada digital, tem de ter sempre em conta a segurança. E neste campo, é crucial manter os dados seguros 24 horas por dia, 7 dias por semana. Por isso, neste blogue, serão também abordados temas relativos à cibersegurança, aos cuidados a ter quando se colocam dados na "nuvem".

 

A digitalização das empresas é crucial para enfrentar um mercado cada vez mais competitivo mas é crucial trabalhar com uma rede de possibilidades, em vez de avançar para soluções sem rede, que pairam sobre o abismo do desconhecido.