Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog PT Empresas

Conheça e inspire-se para melhorar o seu negócio. Siga as últimas tendências tecnológicas e conheça histórias de sucesso.

A segurança é importante. Não deixe a componente digital da sua empresa desprotegida

A segurança é importante. Não deixe a componente digital da sua empresa desprotegida

Quando se fala em segurança da empresa o primeiro pensamento está normalmente relacionado com o acesso físico e não com a informação e as plataformas digitais. Mas esta é uma das áreas onde os danos podem ser mais elevados para o negócio.

 

Sempre que há uma falha de segurança há danos a reportar, contas a fazer e a confiança a repor, de clientes e colaboradores. Isso é verdade para os assaltos a empresas ou lojas, mas também quando os roubos se passam a nível dos sistemas de informação, através do chamado cibercrime que se tornou nos últimos anos mais prevalente.

 

Portas, vitrines e equipamentos fazem parte do inventário que normalmente é afetado por um roubo a uma empresa, e a maioria dos danos acabam por ser repostos com os prémios dos seguros. E depois é somar o tempo de paragem do negócio e reposição da “normalidade”. Nos roubos de informação o mesmo já não acontece, pelo menos na maior parte dos casos.

 

Não é fácil fazer as contas ao impacto que uma falha de segurança  informática pode ter no negócio. Há muitos fatores envolvidos que baralham os cálculos e desviam qualquer previsão possível, desde a extensão dos danos à dimensão da empresa e exposição às plataformas digitais. A Kaspersky, uma empresa de segurança, arriscou uma avaliação e num relatório recente avaliou os prejuízos de uma grande empresa nos 765 mil euros, em média.

 

O relatório “Medindo o impacto financeiro da segurança cibernética nas empresas”, elaborado com base no estudo Corporate IT Security Risks 2016, leva em conta os ataques informáticos depois da sua deteção, mas também o tempo em que as empresas estão expostas sem terem conhecimento de que hackers (os cibercriminosos) estão a aceder à sua informação.

 

O estudo abrange também as pequenas e médias empresas, onde os prejuízos são avaliados em 77 mil euros. Não só pelo valor da informação roubada e o impacto no negócio, mas porque as PME gastam, em média, mais tempo a recuperar de um ataque.

 

A empresa estima que são as companhias que menos investem em formação, e em sistemas de proteção e segurança dos dados, que acabam por ser mais afetadas. E que poupar nesta área é um custo que se torna demasiado pesado.

 

Um problema só dos outros?

Ao contrário do que muitos gestores pensam, a exposição a riscos de segurança informática não é apenas das grandes empresas ou de marcas conhecidas. Os hackers usam hoje diversos tipos de ferramentas que fazem uma análise indiscriminada na Internet, procurando falhas de segurança a explorar. E são movidos por objetivos financeiros, roubando bases de dados de clientes, informação bancária e de cartões de crédito, mas atacando muitas vezes com ferramentas que bloqueiam o acesso a todos os sistemas e informação, em troca do pagamento de um resgate, o chamado Ransomware.

 

A Marsh, uma empresa de corretagem de seguros e consultadoria de riscos, realizou um inquérito na Europa para perceber qual o nível de preparação e conhecimento das empresas relativamente aos riscos informáticos. O “Continental European Cyber Risk Survey: 2016 Report” mostra que 69% das empresas europeias acreditam estar mais expostas ao risco das ameaças associadas a erros humanos, e 24% identificam a interrupção do negócio como o pior cenário.

 

Questionadas quanto aos ataques de que foram alvo, 25% das empresas portuguesas que participaram no estudo admitiram ter sido alvo de um ataque cibernético nos últimos 12 meses. Mesmo assim, 55% afirmam não ter estimado o impacto financeiro na organização no caso de um ataque cibernético.

 

Numa altura em que muitas empresas estão a fazer a sua transformação digital, esta é uma área que não deve ser relegada para segundo plano, sendo obrigatório integrá-la na análise de segurança e continuidade do negócio para evitar dissabores futuros.

Conheça as soluções

“Segurança de Email”

SEGURANÇA DE EMAIL

Tenha os emails da sua organização sempre protegidos. Saiba mais

“Security Operation Center”

SECURITY OPERATION CENTER

Garanta a segurança da sua infraestrutura. Saiba mais

“Backup Remoto”

BACKUP REMOTO

Garanta a segurança dos dados da sua empresa sem preocupações. Saiba mais

“Disaster Recovery”

DISASTER RECOVERY

Assegure a continuidade do seu negócio. Saiba mais